IT | EN | ES | FR | PT

NOTÍCIAS

NOTÍCIAS - "The beauty of family", a beleza de ser uma família

"The beauty of family", a beleza de ser uma família

21/06/2022

Serena e Luigi, um casal com três filhos que sonha o casamento. Roberto e Maria Anselma, que perderam a filha Chiara, para quem a causa de beatificação está em andamento. Paul e Germaine, esposos que conseguiram se perdoar. Pietro e Erika, que acolheram Iryna e Sofia, que fugiram da guerra na Ucrânia. Zakia, viúva do embaixador Luca Attanasio, assassinada no Congo. E depois os artistas do Il Volo, que subirão ao palco acompanhados de pais, irmãos e até um avô. Histórias ordinárias e extraordinárias, aquelas que serão contadas ao Papa Francisco durante o Festival das Famílias que dará início ao 10º Encontro Mundial das Famílias. Na quarta-feira, a partir das 18h15, na Sala Paulo VI, está programada "A beleza da família", que será transmitida ao vivo pela Rai Uno, apresentada em coletiva de imprensa nesta manhã (terça-feira, 21 de junho).

O Festival quer “destacar a beleza da proposta cristã de amor conjugal, de ser família”, explica Dom Walter Insero, diretor do Departamento de Comunicação Social da Diocese. Como apresentadores estarão Amadeus e sua esposa Giovanna Civitillo. Acompanhando ainda os notáveis da Form - Marchigiana Philharmonic Orchestra, e as vozes de Piero Barone, Ignazio Boschetto e Gianluca Ginoble, artistas do grupo Il Volo. «Todos os artistas e maestros participam gratuitamente - sublinha Monsenhor Insero -. Eles abraçaram o espírito desta iniciativa, não terão cachê por isso, mas oferecem seu talento e sua presença para este o 10º Encontro Mundial das Famílias, organizado com estilo de sobriedade». De fato, decidiu-se usar este evento internacional também para ajudar as famílias em dificuldade. “Estas são algumas obras que são um sinal da Caritas na Diocese de Roma, com as quais são ajudados mães, pais, avós e filhos - lembra ainda o sacerdote. A Casa da Imaculada Conceição, que acolhe e cuida das mães solteiras; o centro de aconselhamento diocesano Al Quadraro, que apoia famílias feridas em crise; o Empori della Solidarietà, supermercados gratuitos para os mais necessitados; e Casa Wanda para pacientes de Alzheimer e seus entes queridos ».

Famílias carentes em Roma e não só isso. Durante o Festival haverá de fato uma ligação com algumas famílias de Kiev e com o Padre Pedro Zafra, de origem espanhola mas há anos vive na capital ucraniana, onde sempre se manteve, mesmo nestes últimos meses de conflito.

Durante o Festival, também participará Francesco Beltrame Quattrocchi, sobrinho de Luigi e Maria, beatos esposos patronos do 10ª Encontro Mundial das Famílias. Eles são o primeiro casal beatificado pela Igreja Católica, mas a história deles é de verdadeira santidade familiar: dos quatro filhos, três escolheram a vida consagrada e a quarta, Enrichetta, foi declarada venerável pelo Papa Francisco. Foi ela quem adotou Francesco, agora professor da Universidade de Gênova. Também o acompanhará Gilberto Grossi, neurocirurgião, que teve uma recuperação milagrosa graças à intercessão dos beatos Luigi e Maria Beltrame Quattrocchi. De alguma forma, eles também estarão presentes na Sala Paulo VI: haverá de fato um relicário que guarda o anel de noivado, uma imagem mariana muito querida a Luigi, o Evangelho que os dois leram juntos e fragmentos de ossos do beato. Outro relicário, contendo dois ossos do beato, ficará na Sala durante os dias do encontro internacional, que será colocado na Basílica de São Pedro, bem ao lado do altar.

"A família é a representação do sagrado em absoluto", comenta Gianluca Ginoble do Il Volo. Ignazio Boschetto e Gianluca Ginoble fazem-lhe eco: «A família é algo superlativo, que toca as cordas mais profundas de cada um de nós. Estamos honrados em poder participar com nossas famílias”.

A noite de quarta-feira terminará com o hino do 10ª Encontro Mundial das Famílias, "We believe in love", composto por Monsenhor Marco Frisina e interpretado pelo coro da diocese de Roma. "O hino - lembra - nasceu há dois anos, porque a pandemia bloqueou e desorganizou os tempos. O refrão foi deliberadamente escolhido como slogan. Acreditamos no amor, acreditamos na vida e queremos caminhar com Deus. Nas estrofes, em várias línguas, estão todos os grandes temas que serão abordados nestes dias”.