IT | EN | ES | FR | PT

NOTÍCIAS

NOTÍCIAS - Não só os Beltrame Quattrocchi: em um livro as histórias dos cônjuges sagrados

Não só os Beltrame Quattrocchi: em um livro as histórias dos cônjuges sagrados

25/06/2022

Não só os Beltrame Quattrocchi: em um livro as histórias dos cônjuges sagrados

O amor como forma de santidade é o tema em torno do qual se desdobrou a última manhã do Congresso Teológico Pastoral, que viu mais de dois mil delegados de 120 Conferências Episcopais de todo o mundo reunidos na Sala Paulo VI. No palco, o relicário Beatos esposos, Luigi e Maria Beltrame Quattrocchi, patronos do 10º Encontro Mundial. Ao lado da caixa de vidro, falou o sobrinho do casal, Francesco Beltrame Quattrocchi, um professor universitário, adotado pela última filha dos beatos esposos, Enrichetta, declarada venerável pelo Papa Francisco no ano passado.

"Eu não tive a oportunidade de conhecer Luigi pessoalmente, porque ele morreu em 1951, pouco menos de dois anos antes do meu nascimento, mas posso dizer que tive o privilégio e o dom de ter sido substancialmente testemunha ocular da abordagem de vida de Luigi e Maria e seus trabalhos ao longo de várias décadas, justamente porque tive a oportunidade de observá-los diretamente. Sinto assim o dever de compartilhar este presente com o mundo, um dos muitos recebidos". Francesco Beltrame Quattrocchi então resumiu a vida dos dois tios beatificados, "duas pessoas normais que construíram uma família absolutamente normal", mas à sua maneira capaz de se transformar, "iluminada pela graça de Jesus", em uma "célula viva e criadora de mensagens e ações, capazes de ouvir e ser ouvida". Luigi e Maria "conseguiram realizar ações ordinárias de forma extraordinária, em tempos às vezes muito complexos, como aquele das duas guerras mundiais, que também se viam como protagonistas ativos, especialmente através das ações de seus filhos", explicou ainda o professor.

Porque os santos no final "são o oposto dos heróis", um santo é "um homem pobre como eu, com as mesmas dúvidas, medos, fraquezas". Palavra de Giovanni Scifoni, ator, autor e diretor, que é responsável de uma série na web dedicada ao "Santo do Dia", em que ele também envolve sua esposa Elisabetta e seus três filhos. Foram precisamente os cônjuges Scifoni que apresentaram o livro "Santidade nas famílias do mundo", que durante o 10ª Encontro Mundial foi entregue aos dois mil delegados.

Assim, descobrimos não só a história do abençoado Beltrame Quattrocchi, que viveu o horror das duas guerras mundiais, mas também de Luís e Zelie Martin, os pais de Santa Therese de Lisieux; de Sergio Bernardini e Domenica Bedonni; de Takashi Nagai e Midori Marina, em Nagasaki, quando a bomba atômica foi lançada; de Cyprien e Daphrose, "um homem e uma mulher passando por todo o horror da guerra civil no Ruanda." Scifoni conclui: "Vemos em nossas famílias e naquelas ao nosso redor tantas guerras e tantas histórias de dor. Todos esses casais, esses homens e mulheres corajosos, humildes, pequenos e frágeis nos dizem que a partir de qualquer destruição, de qualquer horror, Deus pode criar uma sagrada família de Nazaré".